domingo, fevereiro 10, 2013

Mais uma derrota infantil

A Académica perdeu esta tarde num Estádio Cidade de Coimbra mascarado como é habitual (pouco composto), por duas bolas a uma, frente ao clube de Vila do Conde.


Uma asneira tremenda entre Ricardo e Ferreira, à chegada da meia-hora, permitiu que a bola raspasse a linha da baliza, mas que o fiscal de linha viu entrar. Assinalava-se assim o 0x1 para o Rio Ave. Aos 51 minutos, a Briosa conseguiu empatar num pontapé de canto, por Salim Cissé, depois de uma assistência de Bruno China. Pouco tempo depois, aos 54 minutos, uma nova infantilidade desta vez de Marcos Paulo permitiu que a equipa visitante desse a volta ao resultado, fazendo o 1x2.

Pedro Emanuel novamente a mexer tarde na equipa, fazendo entrar Halliche (um defesa central) para o ataque da equipa aos 85 minutos, tirando João Dias que não esteve (nada bem) em campo. Um minuto depois, Halliche reclamou por uma mão na área do Rio Ave que toda a gente viu, menos Carlos Xistra, e foi brindado com um cartão amarelo, seguido de um cartão vermelho directo.

Pouco depois, mais uma Xistrada: Ricardo foi derrubado na grande área contrária enquanto tentava ajudar a Briosa a chegar ao empate, mas o árbitro preferiu apitar numa queda aparatosa e ridícula do guarda-redes do Rio Ave, que aproveitou para queimar alguns dos cinco minutos do tempo de descontos. Foi um final de jogo muito nervoso, com bastantes insultos dos adeptos à equipa de arbitragem.

Esta jovem equipa, apesar de mostrar talento e qualidade, precisa muito de crescer. Precisa de manter a cabeça entre as orelhas, pensar melhor o jogo, não cometer tantas asneiras cruciais e não perder a cabeça tão facilmente. É preciso crescer, Briosa.

6 comentários:

  1. Não jogam mesmo nada e ainda por cima oferecem 2 golos ao Rio Ave... E, quanto a substituições, é só asneiras...

    ResponderEliminar
  2. Já viram quantos jogadores da Briosa têm sido expulsos?... Quando não há uma liderança forte, cada um faz o que lhe apetece sem pensar na sua equipa...
    Uma vitória oferecida ao Rio Ave por azelhices nossas...

    ResponderEliminar
  3. jogam mal, oferecem golos e os discursos mornos de P.E. são sempre assim: são uns herois que acreditam até ao fim...
    Qual será o fim?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem sido assim tão mau???

      Eliminar
  4. No 1 golo a bola entrou mesmo.A maior asneira foi do Ricardo ao passar a bola em arco para o Ferreira, em vez de a despachar para o meio campo contrário.Mas é o tipo de jogo que o PE implementou,bola a circular entre o guarda-redes e os defesas, ou seja para tras e para os lados ...Depois encostar o Ogu à linha só mesmo na cabeça do PE.Perde-se um bom jogador que ainda por cima é assobiado pelo público que não percebe que ele não sabe jogar ali.Devia ter saído o marcos Paulo, passar o Ogu para o meio e entrar o WEduardo em vex do Amessan que não veio adiantyar rigorosamente NADA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, o Amessan não fez nada, porque raramente alguém lhe passava a bola enquanto estava desmarcadíssimo, nomeadamente no lance do 2º golo em que o Marcos Paulo oferece a bola ao Bebé.

      Eliminar