quarta-feira, dezembro 28, 2005

Ano Novo - Vida Nova

Marcel diz definitivamente adeus
Muito se tem especulado sobre a saída de Marcel. O jogador despediu-se, e começou a forçar a saída. Do lado da Direcção, primeiro o silêncio, esperando que o empresário mandasse calar o jogador. Como isso não aconteceu, alguém teve de falar. Gervásio mandou calar Marcel, lembrando que falar demais podia estragar o negócio.

Marcel ouviu (leu) e calou. Porque sabe que o negócio está por dias. Dia 1 de Janeiro, Marcel deve vestir nova camisola e fazer capa de jornal. A guerra anda em surdina entre Benfica e Porto, e se Marcel falar muito arrisca-se a que os dois clubes digam publicamente que não estão interessados.

Para estes grandes clubes, Marcel é um jogador interessante. Jogador fixo, goleador e que já fez a sua habituação ao futebol português.

Do lado do FCP, a saída de Postiga e a ida de McCarthy para a CAN, abriam vagas na frente de ataque, que não podiam ser tapadas apenas com Hugo Almeida. A súbita recusa de McCarthy poderá fazer mudar de ideias a Administração da SAD portista, mas esta também é conhecida por comprar em excesso, nem que seja para dar "bicadas" nos adversários.

Ora e é aí que entra o Benfica. O jogador até se encaixa no perfil "alto e espadaúdo" procurado na Luz. Marcel é de longe muito melhor do que Karadas cujo regresso foi equacionado há dois meses. Só que nisto do futebol, e com José Veiga a negociar, nunca se sabe se o interesse é real, ou se é apenas maneira de provocar os apetites do FCP e aumentar o preço.

Claro que tudo irá depender do real interesse dos clubes e do seu orçamento. Os dois clubes não desdenhariam pagar com jogadores (a título definitivo ou emprestados), mas o passe pertence a investidores e estes só querem dinheiro.Além do mais há clubes europeus também à espreita, o que faz com que as negociações possam vir a subir.

Da parte da Direcção da Briosa, a posição parece ser simples: ou sai de acordo com o valor da claúsula de rescisão ou não sai. Entretanto já se anda à procura de um substituto para o caso de vir a ser preciso.

Nuno Piloto
A situação de Nuno Piloto complicou-se surpreendentemente para a Direcção. De jogador pouco utilizado, passou a ser peça fundamental no xadrez de Nelo Vingada, e a ganhar confiança a cada jogo que passa. No último jogo que começou no banco, entrou para o meio campo e acabou a fazer de central. Acaba o contrato daqui a seis meses, e com a licenciatura concluída (i.e. com menos esta amarra a Coimbra), pode revelar-se um caso complicado

Zé Castro
Já foi um caso complicado. Agora está muito claro. Zé Castro disse definitivamente que não a qualquer acordo, e só muito dificilmente voltará a vestir a camisola da Briosa para o ano. A Direcção já interiorizou esse facto e já nem sequer apresentou resposta à última contra-proposta por parte do jogador. Este, está decidido a sair, e tendo visto fechadas as portas do seu clube do coração, bem como do grande onde desejava jogar, equaciona seriamente a hipótese de ir jogar no estrangeiro. A Direcção vai tentar antecipar a saída, mas só se o clube agradar a Zé Castro, terá alguma sorte. Este já só quer pensar na Selecção sub-21, e poderá torcer o nariz a sair para um clube maior nesta altura, onde poderá ter menor probabilidade de continuar a jogar regularmente.

Conclusão
Haverá também algumas dispensas, mas de momento há poucos interessados e como tal, não são a principal prioridade. Só para o meio de Janeiro se saberá alguma coisa.

De resto, dos assuntos mais importantes o que sei, é que se no dia 1 não sair a tal capa de jornal, o Marcel vai ficar inquieto. E começarão a chover recados e pseudo-propostas nos jornais, para criar mau ambiente e levar a Direcção a sentir-se tentada a baixar o preço. O que duvido venha a acontecer.

Por ora está tudo nas mãos de um homem - o empresário de Marcel. Eu por mim, vou ficar de cadeirão à espera da tal capa de jornal. Só depois disso voltarei ao assunto.

Entretanto, boas festas e um bom ano de 2006.

segunda-feira, dezembro 26, 2005

Golos dos jogos da Briosa

Numa algura em que passa pouco futebol na televisão, achei por bem, colocar aqui alguns dos momentos de alegria e sofrimento que aconteceram esta época.


J6: Académica 2 - Gil Vicente 0
1 x 0 - Fernando (21m)
2 x 0 - Joeano (90m)

J7: Sporting 0 - Académica 1
0 x 1 - Marcel (28m)

J8: Académica 1 - U. Leiria 3
1 x 0 - Marcel (8m)
1 x 1 - Ferreira (25m)
1 x 2 - Fábio Felicio (77m)
1 x 3 - Ferreira (80m)

J9: Penafiel 1 - Académica 0
1 x 0 - Bruno Amaro (77m)

J10: Académica 1 - V. Guimarães 0
1 x 0 - Marcel (14m)

J11: FC Porto 5 - Académica 1
1 x 0 - Lucho González (10m)
2 x 0 - Lisandro López (19m)
3 x 0 - César Peixoto (70m)
4 x 0 - Lisandro López (76m)
5 x 0 - Lucho González (90+3m)
5 x 1 - Marcel (90+4m)

J12: Académica 1 - E. Amadora 0
1 x 0 - Marcel (76m)

J13: Naval 0 - Académica 1
0 x 1 - Hugo Alcântara (40m)

J14: Académica 2 - Rio Ave 2
0 x 1 - Chidi (22m)
1 x 1 - Danilo (54m)
1 x 2 - Gaúcho (56m)
2 x 2 - Marcel (90m)

J15: Sp. Braga 2 - Académica 0
1 x 0 - Nunes (31m)
2 x 0 - João Tomás (64m)

J16: AAC 0 - Setubal 1
0 x 1 - Meyong (46m)

Cromos de outros tempos

   

Numa altura em que o campeonato parou, vale a pena olhar para algum passado. No blog Cromo dos Cromos recorda-se o tempo em que o futebol levava gente aos estádios. Vale a pena visitar.

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Palhaçada

É só o que me apetece dizer depois do que vi ontem. Mau demais para ser verdade. O ror de culpados é tanto que é dificil encontrar o maior. Desde uma péssima arbitragem, a decisões tácticas incompreensíveis e terminando em jogadores que pura e simplesmente andaram a dormir.

O árbitro fez gala em não apitar nenhuma falta que fosse desfavorável aos forasteiros. Assim fosse na zona em frente à area, qulaquer jogador da Briosa podia ser atropelado que nada aconteceria. Esta linha de critério manteve-se até ao final do jogo, onde os jogadores de Belem se sentiram tão confortáveis que começaram a cortar lances com a mão. E pelo resultado fizeram bem, uma vez que nem na grande área isso foi sancionado.

Nelo Vingada desiludiu-me por completo. Lançar Hugo Alcântara aos 65 minutos e pô-lo a jogar a ponta de lança é passar um atestado de incapacidade a Gelson e a Joeano. Se quanto ao primeiro eu até entendo, quanto ao segundo não percebo. Devia ter jogado de início (ao contrário de Pedro Silva, lateral direito que jaga em todo o lado menos na sua posição), e devia ter entrado para voltar ao jogo. Se Hugo era importante, então devia ter jogado de início.

Outra substituição incompreensivel foi a entrada de Zada, numa altura que a AAC fazia futebol directo para Marcel e Hugo.

Quanto a jogadores, continuam as avendidas entre Nuno Luís e Zé Castro. Aliás o golo do Belenenses resulta duma bola (estupidamente) perdida por Paulo Adriano, que depois é endossada para a já citada Avenida, onde aparece Meyong para fazer um chapéu a Pedro Roma que não teve culpa alguma.

Aliás, Paulo Adriano nos minutos seguintes perde completamente a cabeça e faz mais três passes completamente desastrados. Saiu aos 53 minutos e entra Nuno Piloto que faz uma bela exibição. Ocupando diversas posições (acabou a central num derradeiro esforço da Briosa chegar ao golo).

Pela negativa também destaque para Ezequias e Luciano que raramente conseguiu ganhar a Vasco Faísca, o defesa esquerdo da turma de Belém.

Pela positiva, tivemos Pedro Roma que nega o golo a Sousa, aos 11 minutos, e a Meyong, aos 25 e 47, em remates à queima-roupa. Destaque para Marcel que se esforçou bastante, vendendo cara a derrota.

Por último uma palavra ao público. Ter 6 mil espectadores com bilhetes a um euro é ridículo.

Adenda: Video do Golo (0 x 1 - Meyong aos 46m)

segunda-feira, dezembro 19, 2005

Não há desculpas ....

1. para não ir à bola, e
2. para não jogar para ganhar...

O jogo contra o Belenenses, é quarta feira, dia 21, às 19:00 no Estádio Cidade de Coimbra.

Há mil e uma maneiras de ir à bola sem pagar (quase) nada. Uma delas é a iniciativa conjunta da direcção do clube, da empresa TBZ e da Associação de Promoção da Baixa de Coimbra, onde são disponibilizados, a partir de hoje, bilhetes gratuitos a quem optar por fazer compras de Natal na baixa da cidade. Creio ser mais do que suficiente, mas há outra onde a aquisição de um bilhete dá direito a mais quatro convites... Enfim, tudo aliciantes para numa altura onde o dinheiro não abunda, não haja desculpas para não se ir ao futebol.

Quanto ao jogo em si, basta olhar para os últimos (6)resultados de ambos os conjuntos:

AAC
3 Vitórias: Naval (fora), Estrela e Guimarães
1 Empate: Rio Ave
2 Derrotas: Braga (fora) e Porto (fora)

Belenenses
2 Vitórias: Paços e Nacional
2 Empates: Benfica (fora) e Boavista
2 Derrotas: Setúbal (fora) e Marítimo

A Briosa perdeu com equipas de outro campeonato e o pior resultado recente, foi o que aconteceu no jogo com o Rio Ave, que terminou empatado a 2 bolas.

Os Belenenses têm uma carreira mais irregular, não sendo capazes de marcar golos fora de casa. No entanto já se viu que basta um canto ou um livre para marcar um golo à Briosa.

O ano passado empatámos a uma bola, este ano seria importantíssimo vencer, até porque dos 4 pontos que Vingada pedia nestes duas jornadas, já só há 3 em disputa.

Vamos ao Estádio, com a certeza que faremos tudo para vencer.

domingo, dezembro 18, 2005

A Briosa perdeu em Braga

O resultado em si não é surpreendente, mas surpreendem os erros básicos que a fundamentam. A Briosa sofreu dois golos em lances de bola parada, dois golos de cabeça numa equipa que jogou com Alcântara, Zé Castro, Danilo (e Marcel nesses lances). Mau demais para ser verdade. Falta de treino, caro professor. Falta de treino.

Roma foi o melhor em campo e Ezequias o pior.

terça-feira, dezembro 13, 2005

Mercado de Inverno

O mercado começa a agitar-se também em Coimbra.

Lira -jogador que começou bem a época viria a perder pouco depois a titularidade. Havendo quem argumentasse que foi devido a problemas de indisciplina num treino da equipa, o facto é que não mais constituiu opção para o 11 principal da Briosa.
Agora regressa ao Brasil, um ano, emprestado ao Botafogo, para resolver "problemas pessoais". Regresso estimado em Dezembro de 2006, tendo ficado o Botafogo com direito de opção.

Marcel - Depois do Bétis e de mais um ror de clubes, hoje foi a vez de ser "vendido" ao F. C. Porto. De rodapé falaram também no S.C.P e no S.L.B. Parece certo que vai sair, assim haja alguém que pague os 3.5 Milhões de euros que é o valor da claúsula de rescisão. A quem tanto o critica, Marcel vem provando dentro de campo que não é um mau investimento.

Zada - Fortemente pretendido por clubes brasileiros, fez a sua estreia a titular, num jogo onde pareceu que Nelo Vingada quis tirar a limpo se o jogador serve ou não para o plantel principal. Da avaliação do Professor nada se sabe, mas não surpreendia muito que saísse. Os próximos dois jogos poderão ser decisivos.

Zé Castro - Será a última oportunidade de a Briosa ganhar algum dinheiro com este jogador que já ninguém acredita que para o ano vestirá a camisola da Briosa. Quando sair, deixará muitas saudades.

Agenda pré-Natal

Sábado (17 de Dezembro)
Sp. Braga-Académica - 17:00 (SportTV)

Quarta-feira (21 de Dezembro)
Académica-Belenenses - 19:00

domingo, dezembro 11, 2005

Mais um ponto

Mais um ponto ganho em período de descontos, é o prémio de uma Briosa que sabe acreditar até ao fim.

O autor do último golo, obtido já em período de descontos, foi Marcel, na conversão de uma grande penalidade que foi feita sobre Hugo Alcântara que na altura jogava (mais uma vez) a ponta de lança.

A Académica assistiu à estreia de Zada na equipa titular, com Filipe Teixeira no lado esquerdo e Danilo no lugar de Zé Castro. De resto todos nos lugares do costume.

Durante a primeira parte assistiu-se a um jogo mastigado e no seguimento da jogada mais perigosa da AAC, o Rio Ave, em três toques colocou a bola em Chidi e atirou para o fundo da baliza de Pedro Roma.

A Briosa reagiu com um grande remate de Zada que passou a 20 centímetros ao lado da baliza de Mora,mas poucomais soube fazer na primeira parte.

Na segunda parte o Rio Ave vinha com uma estratégia miserável. Anti-jogo, anti-jogo, anti-jogo, com a conivência do árbitro que só aos 82' mostrou um cartão amarelo por tempo demorado na marcação de uma falta quando isso já vinha acontecendo desde o intervalo.

Mas voltemos ao jogo. Primeira ameaça de Marcel (52') para no minuto seguinte Danilo marcar um belo golo de cabeça a corresponder a um excelente livre marcado por Zada.

Pensava-se que a AAC estaria lançada para a reviravolta, quando 3 minutos depois o Rio Ave volta a adiantar-se. Uma jogada que começou num lançamento de linha lateral do lado direito do ataque do Rio Ave, e aparece isolado Gaúcho, na pequena área, que facilmente superou Pedro Roma. Culpas repartidas por Nuno Luís e Danilo.

O anti-jogo do Rio Ave aumentou, e Nelo Vingada mexe na equipa. Tira Brum por Nuno Piloto e Paulo Adriano por Fernando.

A Briosa continua a pressionar, beneficiando da expulsão de um jogador do Rio Ave aos 62'. O Rio Ave pôs em campo todo o seu manancial de anti-jogo, e a primeira farsa da tarde. Nuno Luís joga a bola, o jogador do Rio Ave atira-se para o chão na linha limite da grande área e o árbitro (Rui Costa do Porto) marca penalty. Se a falta era duvidosa, o local era claro: fora da área.

Chamado a marcar Evandro não foi capaz de ultrapassar Pedro Roma, que juntou essa grande defesa a uma outra que tinha feito 5 minutos antes. Voltar a acreditar. Faltavam 8 minutos mais os descontos que o árbitro viesse a conceder.

Apenas com Nuno Luís mais recuado na defesa, tudo o resto se acantonava no meio campo do Rio Ave. Até que em período de descontos Hugo Alcântara é atropelado por um jogador do Rio Ave, e o árbitro assinala a marca de grande penalidade.

Mora tenta desconcentrar Marcel, mas o segundo melhor marcador da Liga portuguesa rematou certeiro para o fundo das redes.

2-2, o resultado final, Briosa em 9º lugar com 17 pontos.

Próxima jornada, dia 17, Sp. Braga-Académica, às 17:00.

sexta-feira, dezembro 09, 2005

Zé Castro de fora

Zé Castro não recuperou da contractura sofrida no domingo passado, ficando de fora do embate com o Rio Ave. A substitui-lo deve entrar Danilo que tão boa conta de si tem dado nos jogos em que tem sido chamado.

quinta-feira, dezembro 08, 2005

Mais uma manobra da Direcção, em conluio com a TBZ ...

... para levar gente ao estádio.

Bilhetes a 5 euros para toda a gente. Domingo, dia 11, às 16:00 contra o Rio Ave.

A ver se "despedimos" o terceiro treinador deste ano.

terça-feira, dezembro 06, 2005

domingo, dezembro 04, 2005

Bela vitória da briosa

Num jogo em que Nelo Vingada começou a inventar com três centrais, a Briosa consegue arrancar uma vitória por 0-1, no sempre difícil (e hoje particularmente complicado) campo da Naval.

Com a lesão de Zé Castro, Nelo Vingada vê-se forçado a mexer na equipa e entra Gelson para médio defensivo. Com a substituição, a equipa fica mais equilibrada e começou a pressionar mais o adversário.

O golo surge numa jogada de insistência e foi da autoria de Hugo Alcântara (belo regresso) aos 40 minutos da primeira parte.

Na segunda parte, maior pressão da Naval, mas curiosamente os seus lances mais perigosos surgiram de jogadas de contra-ataque, com o meio campo da AAC (em particular Gelson) a perder muitas bolas.

No último minuto de jogo, o golpe de teatro ia aparecendo. Gelson perde infantilmente uma bola no meio campo e não fosse o corte providencional de Danilo, e teríamos perdido dois pontos.

Brum encheu o meio campo, fazendo recordar os melhores momentos da época passada. Roma soube transmitir a segurança que era precisa nos momentos importantes. Destaques positivos para Hugo Alcântara, Danilo (que tem correspondido nos últimos jogos, jogando prático e eficaz sem inventar), bem como Filipe Teixeira (na primeira parte).

Próximo jogo: em casa, domingo dia 11, 16:00, a receber o Rio Ave.

quinta-feira, dezembro 01, 2005

Marcel de saída em Janeiro (?)

Numa altura em que Marcel marca um grande golo que dá 3 pontos, (e que podem ver aqui, dica do nosso leitor MoCa), o empresário lembrou-se de levantar lebres para valorizar o atleta.

Segundo ele, Marcel é pretendido por seis clubes europeus e pelo Cruzeiro de Belo Horizonte .

Sabendo que o passe não é todo da AAC, e perante a possibilidade de mais valias importantes para o clube e para o jogador parece ser seguro que a possibilidade de ver Marcel sair em Janeiro é bastante forte.

Bom? Mau? Creio que as dúvidas assaltarão qualquer associado. E sei também que só não erra neste tipo de decisões quem não as tem de tomar.

O que para mim é importante é que a verificar-se a saída do jogador esta seja bem colmatada porque de facto Marcel vem sendo o abono de família de uma equipa que parece ter medo de rematar à baliza. Assim, a saída para o Cruzeiro, vindo dinheiro e o antigo jogador do Nacional, Adriano, parece ser a jogada menos arriscada, uma vez que viria um jogador capaz de suprir a ausência de Marcel.

Sei que Marcel me desespera com alguns falhanços infantis, mas reconheço que só falha quem aparece. A sair que saia quando está em alta. E com contrapartidas, claro.

Federação de Blogs de Futebol

O blog Briosa resolveu aderir à Federação de Blogs de Futebol, (mais) uma louvável iniciativa do BnRB. Ali ao lado, para quem quiser saber mais.

segunda-feira, novembro 28, 2005

Obrigado Marcel

Muito obrigado pelo momento de magia que nos proporcionaste com aquele magnífico GOLO que jamais irás esquecer e que ficará certamente na memória dos adeptos da nossa Briosa.

quinta-feira, novembro 24, 2005

Soares Dias

Depois de um golo fantasma, este fim de semana calha-nos Soares Dias... Espero que não haja mais fantasmas, já nos basta as arbitragens do passado deste senhor.

segunda-feira, novembro 21, 2005

Assembleia Geral

Decorre a esta hora, a Assembleia Geral da AAC-OAF. Uma segunda feira, à noite, é marcado um acto importantíssimo para a vida do clube.
Presentes, pouco mais de 100 associados. Na mesa um passivo de 11 milhões de euros que pode ser reduzido para 7 milhões se tudo correr bem.

Adenda:
Orçamento aprovado com 126 votos a favor e 24 abstenções.

domingo, novembro 20, 2005

FCP 5 - AAC 1

Num jogo que não vi, e que acompanhei (a espaços) via rádio, destaco a nota de uma exibição menos feliz de Paulo Adriano que levou Nelo Vingada a substitui-lo aos 29 minutos. Resultado pesado, que resultará de certeza de vários factores, sendo um deles também a má arbitragem de Carlos Xistra, árbitro que explicou ontem porque não passou a internacional.
Ao menos que tudo de mau se tenha juntado no mesmo jogo e que a Briosa recupere frente ao Estrela da Amadora, no próximo domingo às 16:00.

sexta-feira, novembro 18, 2005

Vitor Vinha convocado

A novidade de Nelo VIngada para o jogo deste fim de semana, é a convocatória de Vitor Vinha. Lesionados estão Zada, Andrade e Dionattan.

Numa semana em que a imprensa desportiva deu destaque a alguns jogadores da Briosa, esperemos que o mesmo galvanize os jogadores para uma boa prestação e resultado consequente.

São estes os convocados:

Guarda-redes: Pedro Roma e Dani.

Defesas: Nuno Luís, Zé Castro, Danilo, Lira, Ezequias e Pedro.

Médios: Roberto Brum, Nuno Piloto, Paulo Adriano, Filipe Teixeira, Fernando e Vítor Vinha.

Avançados: Gelson, Marcel, Joeano e Luciano.

Louletano-Académica

O sorteio da Taça de Portugal, para o jogo que se realiza a 11 de Janeiro de 2006, ditou que saísse em sorte à Briosa a equipa do Louletano.

Provavelmente uma boa oportunidade de ir conhecer o Estádio Intermunicipal Faro-Loulé.

terça-feira, novembro 15, 2005

Substituto de Chieira encontrado

Depois de Chieira ter saído, por não ter sido convidado a renovar contrato, parece estar encontrado o seu substituto: Luís Agostinho.

Este antigo treinador adjunto da Briosa (entre outros cargos), foi também o responsável pela subida da Naval à Liga de Honra, e irá ocupar o cargo deixado vago por Chieira - responsável na área da prospecção - estando por confirmar se acumulará essas funções com as de Director Desportivo.

Cada vez mais dificil parece ser a situação de Luís Neves na Direcção da Briosa.

sábado, novembro 12, 2005

CALÁBOCA marceu !!!

Nada me move contra os jogadores brasileiros. Tendo vivido neste país, em novo, tenho um certo carinho pelo jogador que parte à aventura para outro país, servindo de sustento à sua família e explorando aquilo que Deus Lhe deu de melhor: a magia e a arte de tratar a bola.

Mas há uma coisa que não suporto em alguns jogadores brasileiros. A falta de profissionalismo.

Vem isto a propósito de Marcel que veio de novo abrir a sua grande boca, para dizer que na reabertura do mercado em Janeiro poderá mudar de clube.

O avançado brasileiro Marcel, melhor marcador da Académica e terceiro melhor da Liga betandwin.com, autor de seis golos, admitiu que na reabertura do mercado em Janeiro poderá mudar de clube. Marcel falou aos orgãos de comunicação social no final do treino de hoje dos "estudantes", o que faz recordar a tão propalada possibilidade de transferência para o Cruzeiro, do Brasil, em Setembro passado, mas que a elevada cláusula de rescisão (cerca de 3,5 milhões de euros) impediu de se concretizar. Na altura, Paulo Afonso, empresário do jogador, garantiu que nos meses seguintes iria tentar nova negociação com a direcção da Académica, detentora de 80 por cento do passe, os restantes 20 por cento pertencem ao seu anterior clube, o Samsung Swong, da Coreia do Sul, mas até este momento nada se tinha falado.

in O JOGO


O objectivo é simples: chatear a Direcção, de modo a que estes se desejem ver livres de quem Lhes causa tantos problemas. Pois a mim, só me apetece dizer:

CALÁBOCA Marceu !

quinta-feira, novembro 10, 2005

Mancha Negra

Bela imagem recolhida do site adeptos


A Briosa não sabe treinar !

Esta é uma opinião que já venho formando desde o início da época e que cada vez defendo com mais convicção.

Pois bem, parece-me evidente que se há coisa que não se treina são lances de bola parada, especialmente aquele tipo de livres que o Simão tão bem sabe marcar, já para não falar nos pénaltis. Ainda houve uma fase em que acreditei que Marcel revelava algum trabalho de casa neste tipo de lances, mas tenho-me desiludido ultimamente.

Não é que eu seja adepto de lances de bola parada, muito pelo contrário, mas o facto é que hoje em dia todas as oportunidade de golo são bem vindas e têm que ser consideradas.

Este facto tornou-se demais evidente nesta jornada, não só porque este tipo de lances continua a ser sistematicamente desperdiçado, mas também porque tivemos um bom exemplo no jogo do Benfica, de como este tipo de oportunidades pode ser útil.

Não me venham dizer que não temos jogadores capazes, e se não temos é porque algo falhou no dimensionamento do plantel. Certo será que este tipo de lances não é suficientemente trabalhado, o que é grave!

quarta-feira, novembro 09, 2005

Rumores e factos

Têm corrido insistentemente muitos boatos sobre algum mal estar nas cúpulas da Briosa. Este blog vai sabendo de algumas coisas, mas tenta escapar às especulações, ao diz que disse. Mas dos factos podemos e devemos falar. E analisá-los com o mínimo de especulação possível:

1. Brum deu uma entrevista à RUC, onde criticou colegas e dirigentes.
Ora, há várias perguntas a fazer a este respeito, começando a primeira por saber quem indicou Brum para a referida entrevista, isto é, quando a RUC pediu para falar com um jogador da Briosa quem indicou Brum? Ou foi directamente a RUC que pediu para falar com Brum?

Parece (e aqui já entramos na especulação) que a RUC só pediu para falar com um jogador, não especificando o nome. E que deverá ter sido da responsabilidade da Direcção, ou de um Departamento por ela mandatado, a escolha de Brum. Com que critério? Brum não é nem capitão, nem sub-capitão. Porquê Brum?

2. O presidente cumprimentou efusivamente Brum, no primeiro treino após a entrevista.
Tudo leva a crer que concordou com o jogador. Será?

3. Segundo o Diário "As Beiras", Guilherme Chieira - prospector de talentos e "espião" de equipas adversárias, abandonou o cargo que desempenhava na AAC/OAF devido ao facto de o seu contrato ter expirado".

Estranha altura em que isso sucede. Nos Pardalitos do Choupal especula-se que esta poderá ser a primeira derrota de Luís Neves, dirigente que levou Chieira e que foi um dos alvos de Brum.

Pois não sei. Sei é que Cheira não estava a fazer um bom trabalho. E sou capaz de admitir que a sua saída seja apenas por isso, e não por jogadas mais complexas.

4. Saída de Nelo Vingada
Parece que na véspera do jogo, Vingada pôs o lugar à disposição da Direcção, declinando receber qualquer dinheiro de indemnização. Na bancada, fartei-me de ouvir ataques a Vingada, isto apesar de se estar a ganhar. Não percebo de onde vem esta animosidade toda sobre o homem. Não percebo e quero crer que não seja verdade que ele se vai embora.

segunda-feira, novembro 07, 2005

Vitóóóóóória

A Briosa venceu o Vitória de Guimarães, com um golo de Marcel perto dos 15´ para satisfação dos mais de 6 mil adeptos que saíram de casa numa noite tão fria (que raio de hora para se jogar à bola).

O Guimarães entrou mandão no jogo e logo aos 5' acerta no poste da baliza de Pedro Roma. Com um meio campo bem recheado, bem organizados tacticamente, o Guimarães controlava o jogo aí, e a AAC que não gosta de jogar com balões despejados viu-se em tremendas difuculdades para conseguir furar.

Até que aos 12' consegue fazer o primeiro remate, um prenúncio do golo que surje logo a seguir com Marcel a corresponder a um belo cruzamento do lado esquerdo. As laterais são o ponto fraco deste Guimarães, quer a atacar quer a defender, e a Briosa encontrou aí o caminho para o golo.

Mas a superioridade do Guimarães mantem-se até que aos 39', um Medeiros é expulso por agressão a Paulo Adriano. Paulo Costaque tem por hábito deixar jogar, foi implacável no cumprimento das leis, e sancionou com cartão vermelho directo uma cotovela completamente despropositada de Meditros na face do capitão da Briosa.

Jaime Pacheco recuou o trinco para central, e foi com um meio campo vimaranense mais "leve" que a partida continuou.

Na segunda parte, o estilo manteve-se. Guimarães mais pressionante, mas sem nunca usar as faixas. AAC muito calculista, até enervante, preferindo manter a posse de bola, a arriscar contra-ataques.

Por volta dos 70', Jaime Pacheco, faz o que eu acho que devia ter feito mais cedo. Mete Targino, um jogador que explora mais as linhas. Até aí o jogo do Guimarães tinha vivido de livres que Neca conseguia. Com Targino a cair mais na linha, pôs mais em respeito os laterais da Briosa. Pouco tempo depois mais uma bola no poste de Pedro Roma.

Até ao final, destaque para uma grande penalidade, que o guarda-redes do Guimarães deteve. No final uma vitória suada da Briosa, com a sorte do jogo, mas também conquistada com bravura... E à malta do Guimarães, só me apetece gritar Vitóóóóóória !

domingo, novembro 06, 2005

Fernando nos convocados para segunda feira

Fernando entra nos convocados no lugar de Hugo Alcântara que vai cumprir o primeiro dos dois jogos de castigo pela suposta agressão do passado fim de semana.

De fora ficaram também Andrade e Dionattan (lesionados), Sarmento (mal inscrito) e Vítor Vinha.

Não espero menos do que a vitória.

quinta-feira, novembro 03, 2005

Mais um doutor

Nuno Piloto terminou o curso de Bioquímica com a entrega do seu trabalho de estágio, o que lhe confere direito à licenciatura.

É bom ver estes casos acontecerem, casos etses que cada vez são mais raros.

Nuno Piloto representou as camadas jovens do Repesenses, de Viseu, até aos 18 anos, depois jogou nos juniores na Académica e mais dois anos na equipa B, passou então pelo Anadia, como sénior, e está há duas épocas na equipa principal tendo contrato até Junho de 2006

quarta-feira, novembro 02, 2005

Roberto Brum parte a loiça

Aos microfones da Rádio Universidade de Coimbra, Roberto Brum acabou por abrir o livro. Diversas críticas internas com resultados imprevisiveis. Um abanão que tanto pode servir para ganhar impulso, como para mandar tudo ao chão.

Em particular, queixou-se das "pessoas que não sentem as derrotas da Académica" e que fazem parte do corpo directivo do Organismo Autónomo de Futebol. Estaria a referir-se ao facto de os prémios de jogo serem (segundo ele) baixos?

Mas não foi apenas aos dirigentes a quem Brum atirou. Falou também de colegas que se "escondem nas horas negativas e rejeitam todas as entrevistas possíveis, por parte da Comunicação Social, mas na hora dos louros dão sempre a cara". Para Brum, "os jogadores que não sentem a camisola só têm de fazer as suas contas e ir embora, os brasileiros voltam para o Brasil e os portugueses vão para as suas terras." Quem estará ele a referir-se? Marcel?

Desabafando, Roberto Brum diz-se "triste, insatisfeito e envergonhado", e afirmou também que "falta profissionalismo em algumas áreas do clube", lamentando que "muita gente só fale e apareça quando a equipa ganha". Outra vez o mesmo recado. Quem será?

"É inevitável", considerou ainda Roberto Brum, "uma mudança de mentalidades na Académica", para que a equipa de Coimbra deixe de ser "o Robin dos Bosques do campeonato, pois tira aos grandes para dar aos pequenos, e obtenha bons resultados".

Por último, aquilo que todos concordamos:

"Temos de vencer o Guimarães, é um jogo de vida ou morte".

Pessoalmente, não gosto de ouvir Brum dizer nada disto. Veremos na segunda feira, o que é que isto vai dar.

segunda-feira, outubro 31, 2005

Hugo Alcântara suspenso por 2 jogos

Eu vi o lance na televisão e não me pareceu sequer que desse expulsão. Mas pelos vistos a Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional decidiu suspender por dois jogos o Hugo.

Na verdade, está tudo a correr muito bem.

domingo, outubro 30, 2005

Fans entram em desespero

Image Hosted by ImageShack.us



Será que vamos conseguir atingir o fundo da tabela na próxima jornada?
Não vamos perder a esperança nem o sentido de humor, especialmente se for negro.

Fernando de fora na convocatória para Penafiel (adenda)

Afinal, parece que Fernando ficou fora da convocatória devido a um comportamento menos próprio para com Sarmento, já no final do treino de ontem. Depois do jogo com o União de Coimbra, começa a cheirar mal tantos problemas.

sábado, outubro 29, 2005

Fernando de fora na convocatória para Penafiel

Nelo Vingada convocou 18 jogadores para a deslocação a Penafiel, saindo Fernando e Vítor Vinha do lote dos anteriores 20.

Fernando que fez um jogo morno (para o frio) no jogo da Taça, sai assim do lote dos convocados.

Lesão ou opção táctica de Nelo Vingada?

quarta-feira, outubro 26, 2005

Briosa segue em frente na Taça

A Briosa acaba de eliminar o Gil Vicente da Taça de Portugal.

Num jogo, marcado a uma hora completamente absurda, que impossibilita qualquer pessoa com um emprego de ir ver, a Briosa continua na competição onde fez história, ao vencer o Gil Vicente por 3-2.

Mas não se pense que foi um jogo fácil. Num estádio com 500 espectadores a assitir, a Briosa esteve a perder até aos 90 minutos, altura em que o Gil Vicente marca o seu segundo golo.

Depois, em período de descontos (Olegário deu 8 minutos) e a perder por 0-2, a Briosa ensaia uma espectacular recuperação ao apontar dois golos em 5 minutos. O primeiro por Joeano a passe de Alcântara e o segundo do próprio Alcântara mesmo a terminar o tempo.

No prolongamento, passados cinco minutos Hugo Alcântara volta a marcar de cabeça, e a Briosa passa para a frente.

De registar ainda um bola na trave da baliza coimbrã, isto após Paulo Jorge ter sido forçado a abandona de maca a baliza do Gil Vicente e sido substituído por um jogador de campo.

Impróprio para cardíacos. Mas público, cardíaco ou bom do coração, foi o que mais faltou no Estádio Cidade de Coimbra.

Alinharam pela Briosa: Dani, Pedro, Hugo Alcântara, Zé Castro, Ezequias, Roberto Brum, Fernando, Nuno Piloto, Paulo Adriano, Luciano e Marcel.

Substituições:
57m: Joeano por Nuno Piloto
71m: Zada por Paulo Adriano
92m: Nuno Luís por Fernando

terça-feira, outubro 25, 2005

Jogo da Taça

Amanhã há jogo da Taça, contra o Gil Vicente. Pessoalmente, acho que a Briosa deveria pedir para adiar todos os jogos que se realizam na Latada, ou durante a Queima das Fitas. Pelo público e pelos jogadores.

Amanhã descansa o Pedro Roma. Pela festa? Para dar ritmo a Dani? Ou porque o primeiro golo do Leiria foi um pouco para o franguito? Cada um que escolha a sua opção. Só espero é que o Pedro não apanhe a gripe das aves que se respira por outros clubes.

domingo, outubro 23, 2005

Derrota humilhante

A Briosa começou a todo o gás. Nos primeiros 10 minutos, 5 remates, um deles convertido em golo por Marcel.

No entanto o jogo pareceu acabar aqui. Depois do golo madrugador (8m) a Briosa foi cada vez mais desaparecendo do jogo até que o Leiria empatou aos 26 minutos.

Na segunda parte, quando se esperava a reacção da Briosa, nada se viu. Jogo confuso, sem garra e sem vontade (Luciano mal se viu em jogo) e perto do final, com a equipa da casa totalmente lançada ao ataque dois golos (77m e 80m) sendo que o segundo de Leiria foi um belíssimo golo marcado por .... Fábio Felício. Tarde triste.

sábado, outubro 22, 2005

Luta ao centro

Amanhã, domingo às 16:00, a Briosa vai receber o Leiria. Clube pelo qual tenho pouca simpatia e que está agora a 3 pontos da Briosa. Por tudo isso, e poruq enão gosto de ver a Briosa perder, este jogo tem de ser uma vitória.

Jogadores convocados:
Guarda-redes: Pedro Roma e Dani.

Defesas: Nuno Luís, Danilo, Hugo Alcântara, José Castro, Ezequias, Pedro Silva e Lira;.

Médios: Nuno Piloto, Paulo Adriano, Roberto Brum, Filipe Teixeira, Zada, Fernando e Vítor Vinha.

Avançados: Gelson, Joeano, Luciano e Marcel

Só espero que não chova. O Leiria deve vir jogar para o 0-0, e com chuva torna-se mais dificil abrir espaços. Além de que esta equipa parece-me muito "levezinha" para jogar em terrenos pesados.. Isto, e o facto de não me agradar apanhar chuva para ir ver a bola.

segunda-feira, outubro 17, 2005

Fantástica vitória em Alvalade

O jogo não foi muito bonito de se ver, mas a Briosa levou de vencida uma equipa que apareceu sem estratégia nem vontade de ganhar.

A Briosa carrilou o seu jogo pelo lado esquerdo, onde João Alves do SCP alinhava, imagine-se a defesa direito. O Sporting entrou a atacar com Deivid e Liedson na frente, apoiados por Sá Pinto e Douala. Contra isto a Briosa respondeu com muita serenidade e com a equipa habitual: Roma, Nuno Luis, Zé Castro, Alcântara e Lira. Brum, Paulo Adriano e Nuno Piloto no meio. À frente Luciano, Marcel e Filipe Teixeira. Com serenidade, foi defendendo mostrando que aqui e ali, o seu contra-ataque podia ser terrível.

Foi então à passagem da meia hora, que Filipe Teixeira recupera a bola a Custódio e endossa a Marcel que em velocidade bate os dois centrais leoninos e faz o golo no primeiro remate da equipa à baliza de Ricardo. A intranquilidade apoderou-se dos leões, que cinco minutos depois vêm Liedson sair lesionado. Marcel antes do intervalo, atira ao poste numa claríssima oportunidade de golo, com Ricardo batido.

Ao intervalo um sorriso pelo golo marcado, e uma tristeza pelo golo falhado.

A segunda parte contou com leões de cabeça perdida e muita serenidade na Briosa. Boas marcações, muita entreajuda, e sempre a espreitar o contra-ataque, como aquele lance aos 80 minutos em que Marcel uma vez mais se isolou, tirou o defesa do caminho e frente a Ricardo, não foi capaz de selar desde logo o triunfo. Foi de longe a melhor oportunidade de golo de toda a segunda parte.

Referências para Pedro Silva que entrou aos 67' para o lugar de Filipe Teixeira. Parece ser bom jogador, mas pecou por se atirar muito para o chão. Terá de ser mais inteligente e procurar jogar mais futebol.

Bela vitória que fez com que a Briosa não ficasse abaixo da linha de água. Venha agora o Leiria que venceu o Paços de Ferreira por 3-0.

terça-feira, outubro 11, 2005

As sequelas da amizade

O que deveria ter sido apenas um jogo treino para manter a forma e mostrar serviço por parte dos normalmente não convocados, tornou-se num prato difícil de digerir. Não bastava as tristezas do jogo, temos ainda o mau estar no balneário que transparece nas noticias sobre Fernando.
Pensamos que um jogo treino não merecia esta importância e fazemos votos para que este assunto seja definitivamente arrumado.



Image Hosted by ImageShack.us


asbeirasonline

segunda-feira, outubro 10, 2005

Taça de Portugal - jogo difícil

A Briosa vai ter de receber o Gil Vicente para a Taça de Portugal. Jogo extremamente complicado, mas em que acredito que a Briosa tem todas as condições para seguir em frente.
A quarta eliminatória da Taça de Portugal será jogada a 26 e 30 de Outubro.

sexta-feira, outubro 07, 2005

Presidente recorre aos tribunais

O presidente da Académica anunciou ontem que vai levar a tribunal políticos e jornalistas, pelas notícias que vieram a público recentemente.

O presidente da Académica passou ao ataque e promete levar a tribunal dois membros do Bloco de Esquerda (BE), entre os quais Marisa Matias, candidata do partido à Câmara Municipal de Coimbra, bem como o deputado socialista João Silva. Também alguns jornalistas vão responder judicialmente, garantiu.
Em causa estão, segundo José Eduardo Simões, “calúnias e falsidades” que saíram em diversos órgãos de comunicação social, dando conta de alegados benefícios que a Académica retiraria do facto do presidente do clube ser director municipal de urbanismo.
Perante cerca de uma centena de associados, o dirigente esclareceu dois casos concretos: o projecto Eurostadium e a urbanização Jardins do Mondego. No primeiro, lembrou que o processo começou quando ainda não estava em funções na autarquia; no segundo, invocou o embargo da obra, em Março deste ano para sublinhar que “ninguém está acima da lei”. “O que é que a Académica e o seu presidente têm a ver com estes assuntos?”, questionou.

Apoio de Encarnação
No caso do alegado incómodo do presidente da câmara em relação à dupla função de José Eduardo Simões, este recordou que Encarnação lhe deu força para avançar com a candidatura a presidente da Académica e autorizou-o a acumular funções. Tal não impede, porém, que o dirigente tenha anunciado que abandonará a câmara em Dezembro. “Foi a condição que coloquei quando aceitei o convite”, esclareceu. José Eduardo Simões disse ainda ter recebido nos últimos dias “centenas de mensagens de apoio”, entre as quais a do ex–presidente Campos Coroa.


Image Hosted by ImageShack.us



asbeirasonline
06-10-2005
Paulo Cardantas

quinta-feira, outubro 06, 2005

Vingada triste

O treinador da Académica não gostou de ter perdido: “Perdemos bem porque o adversário foi melhor. Aproveitamos estes jogos para observar jogadores menos utilizados, mas os indicadores não foram bons.”


Académica e União de Coimbra juntaram-se ontem em Taveiro para reeditar a Taça Amizade. Só que de amigável o jogo teve muito pouco. Tratando-se de um derby da cidade, os ânimos estiveram exaltados dentro de campo logo desde o início.



:.: Jornal Record :.:

segunda-feira, outubro 03, 2005

Primeira vitória

Boa vitória e exibição (quase) boa no regresso às vitórias. Não sei se pela lesão de Dionattan, se pela mudança de atitude o que é um facto é que a Briosa surgiu em campo dominadora e determinada em ganhar.

Com uma defesa com Roma, Nuno Luis,Zé Castro, Hugo Alcântara e Lira, meio campo onde jogaram Brum, Piloto e Filipe Teixeira, ataque com Luciano e Fernando nas alas e Marcel ao meio, a AAC entrou com um jogo fluído e com Piloto a mostrar que merece um lugar mais assíduo na equipa.

Na defesa gostei de ver Lira. Confesso que tinha uma má impressão do jogador, mas conseguiu meter o Carlitos, do Gil Vicente, no bolso. Certo a defender e subindo algumas vezes a combinar com Fernando foi, para mim, uma agradável surpresa.

O golo surgiu aos 22 minutos numa bela jogada entre Fernando e Nuno Piloto (que magnífica exibição) com o brasileiro a rematar forte para o funda da baliza.

Depois do golo, a equipa encolheu-se, ficando no ar a dúvida se terá sido por mérito do Gil Vicente, ou simplesmente por receio dos academistas. A equipa do Gil estava a jogar mau futebol, e Ulisses Morais resolveu dar um recado aos seus jogadores, mandando aquecer 3 jogadores logo à passagem da meia hora inicial.

Mau grado, esse impeto da equipa forasteira, foi Marcel que dispôs da melhor oportunidade quando a 5 minutos do fim da primeira parte se isola e remata contra Jorge Batista.

Este lance foi o prenúncio de outro que surgiu já na segunda parte. Aos 10 minutos, Filipe Teixeira (outra agradável exibição) isola Marcel que finta o guarda redes e com a baliza vazia remata ao lado. Um falhanço incrivel que provocou uma onda de assobios entre alguns adeptos menos pacientes.

Na segunda parte o meio campo da Briosa começa a soçobrar, e Nelo Vingada vê-se forçado a fazer mudanças. Coloca a experiência de Paulo Adriano no lugar de Fernando (65), Pedro Silva no de Filipe Teixeira (75m) e Joeano no de Marcel (83). A saída de Marcel foi coroada com um misto de assobios e palmas.

Foi oportunidade para ver jogar Pedro Silva, não na sua posição de defesa direito, mas mais no meio campo. E Pedro Silva não poderia ter ido para defesa direito porque Nuno Luís estava a fazer uma das suas melhores exibições esta época. Muito certo todo o primeiro tempo, foi ganhando maior destaque à medida que o Gil avançava. E é ao cair do pano, que arranca em direcção ao campo contrário e serve Joeano para no coração da área fazer o segundo golo da Briosa.

Em geral, a Briosa teve momentos de bom futebol, mas pareceu ainda um pouco inconsistente. Esperemos que Nuno Piloto mantenha este nível de modo que Nelo Vingada possa continuar a apostar nele de modo mais continuado. E já agora que os resultados positivos se mantenham.

terça-feira, setembro 27, 2005

Boavista 2 - AAC 1

Do jornal O Jogo

Num jogo que deveria ter terminado empatado, o Boavista alcançou a vitória aliando-se a um princípio básico do futebol de todas as eras: cometer erros defensivos é quase como marcar na própria baliza. Os estudantes fartaram-se de chumbar na defesa.
Este é o resumo, quanto a mim bem escrito daquilo que se passou ontem. Com uma arbitragem sofrível e uma defesa a ver as bolas passar a AAC vai-se afundando.. E ainda não começou a época das chuvas.

quarta-feira, setembro 21, 2005

Mau tempo em Coimbra

Este blog tem estado calado a tentar recuperar da derrota sofrida em Paços de Ferreira. Foi um mau jogo, e um pior resultado.

Nelo Vingada tem este defeito - custa a arrancar. Foi assim quando veio para Coimbra, mas pensei que o inicio de época não fosse. Afinal a equipa é praticamente a mesma, seria de esperar mais calma e serenidade.

Para a semana, vamos ao Boavista. Com tantas baixas: Andrade - cirurgia ao joelho esquerdo; Ezequias - microrrotura na face posterior da coxa esquerda; Hugo Alcântara - estiramento no adutor da perna direita e realiza treino condicionado, assim como Dionattan; e Nuno Luís - efectua tratamento a uma tendinite é dificil esperar um bom resultado. Vamos acreditar.

quarta-feira, setembro 14, 2005

Mudanças na equipa

Com Ezequias lesionado (parece que foi ao Brasil antes do jogo com o Setúbal, e como bom brasileiro deve ter descurado a sua condição física e não deve ter treinado nada), Nelo Vingada vai ter de mexer no onze. Diga-se de passagem a "brilhante" exibição contra o Setúbal não Lhe deixa muitas alternativas.

Daqui, desta bancada, as mudanças começam logo por deixar Dionatan no banco. Não consigo perceber o que produz, parecendo-me um jogador bom para entrar quando se ganha por 2-0. Agarra-se à bola e pronto.

Na defesa, os desacertos evidenciados pareceram-me falta de rotina e treino, algo que se corrige com trabalho, podendo e devendo manter a dupla de centrais Zé Castro e Alcântara. Nuno Luís ou Pedro Silva na direita, dependendo do forma do lateral português. Na esquerda, e para substituir Ezequias, as opções são várias - Lira, Pedro Silva ou Vitor Vinha. Pelo que fez na pré-época punha Vitor Vinha a jogar. É um risco, mas uma aposta que pode vingar (se bem que acho que vou ver Lira a entrar em campo :\ ).

No meio, Paulo Adriano, Brum, Filipe Teixeira e Nuno Piloto. Na frente Marcel e Luciano. Como alternativa, em vez do 4x4x2, um 4x3x3 com Fernando no lugar do Nuno Piloto, mas pelo que vi contra o Setúbal, e dada a pouca apetência que Fernando a defender, preferia apostar no jovem português.

segunda-feira, setembro 12, 2005

Briosa perde com Setúbal

E é caso para dizer que a Briosa perdeu 3 pontos e os adeptos duas horas que nunca mais vão recuperar.

Pior do que o resultado só a exibição. O jogo foi mau. O Setubal vinha a jogar com as rotações em baixo a pensar na UEFA, e a Briosa inexplicavelmente deixou-se adormecer, sendo apenas Luciano o único que fazia um sprint de 20 metros.

A Briosa começou a jogar com Brum à frente dos centrais e Dionatan e Filipe Teixeira à frente. Continuo sem perceber Dionatan. Joga a passo e corre sempre na direcção do jogador a quem acaba por passar a bola. Filipe Teixeira, também esteve uns passos abaixo do que é costume, acusando cansaço.

Na esquerda Fernando passou ao lado do jogo. Raramente solicitado, talvez porque os colegas sentissem que quando o faziam não ia dar em nada.

Das substituições também não percebi nada, mas penso que Nelo Vingada devia estar tão aborrecido como nós e decidiu divertir-se um bocadinho. De facto, substituir o defesa direito por outro quando se está a perder e faltam 20 minutos não lembra a ninguém.

O golo do Setúbal é um acaso, mas também revela que a defesa passou pelas brasas. Um centro sem oposição na esquerda, um cabeceamento na linha da pequena área sem nenhuma oposição. Assim era dificil.

quinta-feira, setembro 08, 2005

Caso Marcel

"A Direcção da Académica já deu o caso da transferência de Marcel por encerrado, a não ser para, se o Cruzeiro insistir nas abordagens ao jogador, fazer seguir uma queixa para a FIFA. Nesta matéria, como noutras, os regulamentos da entidade que tutela o futebol mundial são claros e proíbem a abordagem de qualquer clube a um jogador que tenha, pelo menos, seis meses de ligação a outro - Marcel tem este ano e mais dois de contrato. Paulo Afonso, representante do número 10 dos estudantes, estará a caminho de Portugal para tentar convencer a Direcção do clube de Coimbra a ceder, mas só uma proposta irrecusável - e não uma oferta irrisória como a que terá sido feita no primeiro contacto - faria o presidente José Eduardo Simões, cujo comportamento é elogiado pelos adeptos do... Cruzeiro, fartos de ver o seu clube vender os melhores jogadores, mudar de ideias. No limite, o pagamento da cláusula de rescisão, que rondará os 3,5 milhões de euros, permitiria ao emblema de Belo Horizonte levar o ponta-de-lança, mas os responsáveis da Raposa não parecem inclinados para essa situação. Por isso, e como seria impossível arranjar um substituto à altura de Marcel, pois agora apenas há a hipótese de inscrever quem esteja livre de compromissos e nesse lote não haverá craques, Nelo Vingada não deverá perder aquele que é, hoje, o seu jogador mais importante."

"O Jogo"

Image Hosted by ImageShack.us

segunda-feira, setembro 05, 2005

Briosa 1 - Beira Mar 2

Hugo Alcântara marcou no 1º minuto e Marcel falhou um penalty aos 8. Fora este um jogo a sério e o Beira Mar teria ficado reduzido a 10 nos primeiro 10 minutos onde a Briosa poderia ter matado o jogo - além do golo, do penalty ainda atirou uma bola ao ferro.
O árbitro ao não querer estragar o jogo, matou-o. O Beira Mar começou a distribuir pancada a torto e a direito tendo Hugo Alcântara e Filipe Teixeira sido as principais vítimas.
Destaque positivo para Brum, que apesar de ter sido massacrado pelos visitantes, mostrou que não sabe jogar a feijões, tendo sido o melhor em campo.
Vingada, resolveu começar a poupar titulares e prevenir eventuais lesões, tendo substituído quase toda a equipa - faltou Luciano.

sexta-feira, setembro 02, 2005

Académica - V. Setúbal, 18:15 horas (SportTV) - 11.09

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional comunicou esta sexta-feira as alterações à terceira jornada do campeonato principal do futebol português.

Dia 9
Vitória Guimarães - Sporting de Braga, 21.30 horas (SportTV)

Dia 10
FC Porto - Rio Ave, 19.30 horas (TVI)
Sporting – Benfica, 21.30 horas (SportTV)

Dia 11
União de Leiria – Marítimo, 16:00 horas
Gil Vicente – Nacional, 16:00 horas
Estrela da Amadora Amadora – Naval, 17:00 horas
Académica - V. Setúbal, 18:15 horas (SportTV)
Boavista – Paços de Ferreira, 20:30 horas (SportTV)

Dia 12
Penafiel – Belenenses, 20:30 horas (SportTV)

quarta-feira, agosto 31, 2005

Briosa apoia vítimas dos incêndios

Na sequência da campanha de solidariedade para com as vítimas dos incêndios que afectaram a região de Coimbra, a Académica recebe o Beira-Mar no próximo domingo, pelas 18 horas.

O preço dos ingressos para o Estádio Cidade de Coimbra é de cinco euros, com a receita a reverter a favor das vítimas dos incêndios.

Novo defesa direito, e nova forma de fazer contratos

Foi contratado Pedro Silva, jogador do Palmeiras que foi adaptado ao lugar de defesa direito por Vanderlei Luxemburgo.

A respeito desta contratação, acho ser importante realçar o modo como vem o jogador. Com contrato até Dezembro de 2006 com o Palmeiras, o jogador vem com uma claúsula de opção de compra do passe e rubricará contrato por 4 épocas. Ou seja, se for bom fica, se não for apenas terão sido gastos os salários.

Acho bom este esquema. Nuno Luís é um belíssimo jogador, mas não havia alternativas. Agora já há. Mas não é um jogador que chega ao fim do contrato e vai embora.... É um jogador que pode ficar. Isto se for bom, claro, evitando assim jogadores que ficam a pesar na massa salarial.

segunda-feira, agosto 29, 2005

Nacional 2- AAC 2

Acompanhando o jogo pela RUC, fiquei com a sensação de ter sido um bom espectáculo, e que com um pouco mais de calma a Briosa poderia ter ganho o jogo.

Isto apesar de um mau início da Briosa, que fez com que o Nacional entrasse no jogo a mandar. André Pinto, o avançado do Nacional, ameaçou aos 5 minutos de cabeça (ao lado) e marcou aos 15. A Briosa não conseguia acertar até que o mesmo jogador acabaria por fazer 2-0 antes do intervalo.

A equipa do Nacional, deixou de pressionar e aos poucos a Briosa ia equilibrando, até ver o árbitro marcar uma penalidade em tempo de compensação, que Marcel converteu.

A segunda parte começou novamente com o Nacional mais rápido, mas a Briosa ia dando cada vez mais réplica à medida que o relógio avançava. Por volta dos 65 minutos, Luciano faz uma belíssima jogada do lado direito, e Marcel corresponde com um remate certeiro. Daí até ao fim, a Briosa jogava muito mais, mas não evitou ver uma bola a a bater no poste da baliza de Pedro Roma.

quarta-feira, agosto 24, 2005

Dário no Guimarães - afinal tínhamos razão.

Depois de um regresso antecipado de férias por ter fogo em casa, eis mais uma notícia que me deixa em brasa - O moçambicano Dário foi hoje apresentado como reforço do Vitória de Guimarães, depois de se ter desvinculado do Al Jazira (Emirados Árabes Unidos) e assinado por um ano, com outro de opção.

Afinal sempre era verdade o que dizíamos aqui, e provavelmente o que era dito aqui.

O que mais me custa nesta saída de Dário é o clube que ele escolheu.... Podia ter sido qualquer um, menos o Guimarães...

domingo, agosto 21, 2005

Momento quase Histórico

Image Hosted by ImageShack.us



Bastaria um pouco mais de inspiração numa das variadíssimas oportunidade de golo e a vitória sobre o campeão poderia ter sido uma realidade, mas a ausência de golos não deixa de ser um bom resultado.

De salientar que as alterações à equipa na transição de época acabaram por se revelar bastante positivas, pois as novidades em campo (Ezequias, Hugo Alcântara, Filipe Teixeira, Fernando e Gelson) revelaram excelente nível de integração no esquema de jogo que já conhecia-mos da época anterior, na fase Nelo Vingada, merecendo todos eles nota positiva, com especial relevo para Ezequias que fez uma exibição excepcional.

É claro que o entrosamento ainda não é perfeito, o que permite ainda uma grande margem de progressão, o que nos leva a acreditar que temos uma grande equipa que nos irá dar grandes alegrias.

Força Briosa

quinta-feira, agosto 04, 2005

Fora de campo

A partir de agora, as suspensões de jogadores têm que ser cumpridas nas provas que as originaram.

Deixaremos de ver clubes grandes a usar os jogos da Taça para limpar os cartões amarelos.

Tenho orgulho em saber que esta medida, que vai ao encontro da verdade desportiva, tenha sido aprovada na Assembleia Geral da Liga, por proposta da Académica.

Naval, 1 - Académica, 0

Jogo muito duro, que no final descambou em pancadaria. Jogadores em destaque neste pormenor foram Paulo Adriano que agrediu Saulo, que por sua vez respondeu com agressão a Nuno Luís.

O golo (de cabeça) foi marcado por Fogaça aos 13 minutos, explorando uma defesa insegura - sem Zé Castro e Danilo, ambos a recuperar de lesão.

Estou certo que Nelo Vingada encontrou muitas lacunas para melhorar.

quarta-feira, agosto 03, 2005

Pombal 1 - Briosa 2

A Briosa venceu por duas bolas a uma, com Fernando a mostrar que um lugar na frente de ataque é seu. O melhor em campo foi Brum, que deve estar a preparar-se para ser o último ano na Briosa, tal a qualidade que evidencia no seu jogo.

Jogo lento sendo Pombal aprimeira equipa a marcar num desacerto no centro da defesa (Zé Castro continua lesionado). Fernando foi o autor dos dois golos, marcados num espaço de 5 minutos ao abrir da segunda parte. Delmer e Rui Miguel estiveram quase a facturar mas os seus remates foram parados pelos ferros da baliza adversária.

Destaque também para Ezequias que jogou de inicio e esteve muito acertado. Com ele e com Vitor Vinha que se adaptou bem ao lugar para estar resolvida a questão do defesa esquerdo.

segunda-feira, agosto 01, 2005

A Sport TV e o jogo de apresentação

A Briosa vai fazer o seu jogo de apresentação frente ao Málaga, e naturalmente que a direcção da Académica tentou vender a transmissão da partida, aos canais generalistas e à SportTv. A resposta foi unânime, "só compramos jogos dos 3 grandes"! Parece que em alternativa a SportTV vai passar repetições dos jogos do ano passado.

Semana ocupada

Os seguidores da Briosa têm a agenda ocupada: hoje é em Pombal, às 18h30, contra o Sporting local, quarta feira rumo a Quiaios, jogar contra a Naval, sexta e sábado é o Torneio Cidade de Abrantes e domingo é o jogo de apresentação, no Estádio Cidade de Coimbra, com o Málaga.

domingo, julho 31, 2005

Vitória sobre o Moreirense

A Académica venceu ontem o Moreirense, da Liga de Honra, por 2-0, resultado que já se registava ao intervalo com golos de Nuno Luís (aos 3 minutos) e Joeano (aos 23).

Jogo em que Nelo Vingada não pode contar (por lesão) com os contributos de Lira, Andrade, Danilo, Marcel, Zé Castro e Luciano. Destaque natural para Joeano que assina o seu segundo tento depois de ter marcado frente ao Pampilhosa no último jogo.

Entretanto, correm notícias que a Briosa terá fechado o seu plantel com a aquisição do lateral esquerdo Ezequias, ex-jogador do Marítimo e do médio ofensivo Filipe Teixeira, ex-Paris Saint-Germain a juntar ao brasileiro Zada, ex-Santa-Cruz.

De Ezequias, jogador de 24 anos, que além da esquerda também pode jogar no centro, há a reter as palavras de Nelo Vingada que o orientou aquando da sua passagem pelo Marítimo:
"É um jogador que eu conheço desde os tempos do Marítimo. É um bom jogador, e esses interessam à Académica".

Apesar de gostar muito de Nelo Vingada, recordo que Kenedy também foi uma sua indicação. Esperemos que Ezequias seja de uma fornada diferente.

terça-feira, julho 26, 2005

Temos Equipa

Os adeptos mais nervosos, já podem respirar de alívio.
Com a confirmação de Areias e Zada já ninguém pode falar em buracos no plantel.

Venha o Benfica ...

Image Hosted by ImageShack.us

Duas novidades

Zada, brasileiro de 28 anos, que gosta de jogar do meio campo para a frente assinou contrato com a AAC por três anos.

A outra novidade é Ismael, médio-defensivo que começou ontem a treinar-se integrado no plantel da Académica. Tem apenas 22 anos e na época passada jogou no Câmara de Lobos, cedido pelo Marítimo. Nelo Vingada conhece este jovem jogador dos tempos que passou no Funchal e deu-lhe a oportunidade de treinar com o plantel. Vindo de uma lesão grave, não há nada certo quanto ao seu futuro.

Contra Publicidade - A melhor Publicidade

Com esta trapalhada da instalação de cartazes de forma discricionária sem autorização da autarquia, acaba por se conseguir publicidade em primeira página dos diários locais.


Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.us

domingo, julho 24, 2005

AAC-OAF 0 - Penafiel 0

Jogo que serviu essencialmente para os treinadores verem em acção os seus atletas (as duas equipas jogaram com os 21 jogadores) e onde a bola raramente andou ao pé das balizas.

Na Briosa destaque positivo para a vontade de Vitor Vinha, e negativa para a tendência de os alas de ocasião (Fernando na esquerda e Dionattan/Nuno Piloto na direita) procurarem sempre o centro.

Por curiosidade a Briosa começou o encontro com: Dani , Nuno Luís, Zé Castro, Hugo Alcântara, Vitor Vinha, Roberto Brum, Dionattan, Paulo Adriano, Nuno Piloto, Marcel, Fernando. Na segundsa parte entraram Eduardo, Joeano, Ricardo Tavares (júnior), Luciano, Rafael Gaúcho, Gelson, Rui Miguel, Sarmento, Fábio (júnior) e Delmer.

Fcaram também expostas as carências defensivas da Briosa. Hugo Alcântara jogou o jogo todo, e com a saída de Zé Castro foi Nuno Luís o adaptado a central. Na esquerda a Briosa também viveu de adaptações.

sexta-feira, julho 22, 2005

Entrevista a ler com toda a atenção

Muito se especula de onde vem o dinheiro da AAC-OAF, do acordo com a TBZ que demorou muito tempo a ser criado. Daí a oportunidade deste bela entrevista do diário "As Beiras" que vou colocar de seguida. Um pouco extensa, mas vale a pena.


O balanço do primeiro ano de gestão do Estádio Cidade de Coimbra é globalmente positivo, diz o presidente do conselho de administração da TBZ.
Mas o gestor quer mais. Mais pessoas no estádio, mais eventos... e mais apoio por parte dos dirigentes da Académica. É que neste negócio, o sucesso trará dividendos para a empresa e para o clube. Equacionada está, igualmente, a possibilidade da TBZ entrar em outras áreas de negócio na cidade.

DIÁRIO AS BEIRAS - Por que razão demorou tanto tempo a ser assinado o acordo com a Académica?
João Barroqueiro - Por razões alheias à TBZ, inerentes à realidade de um clube de futebol.

Mas em alguma altura temeu que este não fosse formalizado?
Não. Estava claro que tínhamos um acordo desde o início e que ia ser honrado.

Falou com Carlos Encarnação durante esse período?
Não trocámos impressões acerca disso.

Se a Académica tem descido à Liga de Honra, o contrato seria assinado à mesma?
Com certeza. O contrato prevê um apoio à Académica caso desça de divisão. É óbvio que do ponto de vista do retorno torna–se muito fraco.

As críticas que o presidente José Eduardo Simões fez sobre a gestão do estádio afectaram, de algum modo, a relação entre as duas instituições?
Entre as instituições não diria. No entanto, há aqui uma certa complexidade no relacionamento. De resto é público o feitio pouco linear do presidente da Académica.

Então, como foi possível assinar o contrato? O presidente da Académica disse na última assembleia geral que faltava uma garantia bancária...
O contrato tem uma série de obrigações que a TBZ cumpriu escrupulosamente ao longo de todo o período. Aliás, em três partes desse período até ultrapassoulargamente aquilo que lhe era exigido, na medida em que fez adiantamentos que não eram uma obrigação contratual. Portanto, estão regularizadas todas as situações dentro daquilo que o contrato prevê. Mesmo a nível de timings para a apresentação de garantias está tudo nos prazos definidos pelo contrato. É um contrato complexo, a 10 anos.

Que balanço faz deste primeiro ano de gestão de um recinto desportivo, uma novidade para a TBZ?
Faço um balanço bastante positivo. E positivo a três níveis. No futebol, tivemos uma audiência média de 10 mil espectadores, aumentámos em cerca de 20 por cento, fizemos cerca de 1.700 novos sócios e temos cerca de 73 por cento dos sócios com bilhetes de época. Temos ainda um grau de satisfação único na gestão de estádios em Portugal, dado que 85,2 por cento dos nossos clientes, ou seja, os sócios e simpatizantes da Académica, estão satisfeitos ou muito satisfeitos com a gestão da TBZ. Quando comparamos a gestão anterior, 79,5 por cento dos clientes consideram que a gestão da TBZ é melhor ou muito melhor que a anterior. Por isso, em relação ao negócio do futebol, foi um sucesso. Do ponto de vista do imobiliário, o estádio tem cerca de 5.000 metros quadrados locáveis e já estão todos colocados. Quanto aos eventos, também correu muito bem, muito mais do que o normal para estádios com estas características.

Falou num aumento da audiência média de espectadores. Há mês e meio o presidente da Académica dizia que houve menos gente. Como é possível esta diferença nas análises?
Explico isso em detalhe. Ponto um: este estádio tem um sistema automático de torniquetes que mede as entradas, portanto, tem um nível de fiabilidade altíssima. Ponto dois: é uma entidade externa, o International Football Estatistics, que nos confirma isso. Ponto três e muito relevante: a TBZ paga à Académica a parte variável dos valores que comunica. Não faria sentido comunicarmos valores mais altos que a realidade para depois termos obrigações mais pesadas do que aquelas que são devidas.

Face ao investimento, quando prevê que a TBZ comece a ter lucro com a gestão do estádio?
Este contrato tem três componentes muito fortes: futebol, imobiliário e eventos. E constitui um investimento entre os 40 e os 50 milhões de euros da TBZ em Coimbra ao longo da duração do contrato. No ano passado, a TBZ investiu na economia da cidade, de forma directa, cerca de quatro milhões de euros, dos quais uma parte substancial paga à Académica e o restante em serviços que compramos a empresas locais. De resto, além deste corpo de investimento que fazemos ao longo deste contrato, queremos expandir a nossa actividade em Coimbra, para negócios que nada têm a ver com a gestão do estádio. Dentro do negócio temos uma área que é claramente deficitária, que é o futebol. Na mecânica deste contrato, o futebol tem um prejuízo de cerca de um milhão de euros. Se a performance da Académica se mantiver ao nível do que foram os últimos três anos, o futebol será sempre deficitário. Mas não entendemos que este estádio tenha sido concebido para ser utilizado 20 tardes por ano em 365 dias. Há que criar âncoras permanentes, regulares e móveis. Nessa medida, a nossa exploração do imobiliário é claramente positiva, a dos eventos também e procuramos que aquilo que ganhamos nestas áreas seja mais do que aquilo que temos que subsidiar para o negócio do futebol. Mas desejamos e fazemos votos para que a Académica jogue ao nível da sua grande história e que tenha óptimos resultados. No ano passado, quase durante três quartos da época, a Académica esteve entre o último e antepenúltimo lugar. Foi com a vinda do professor Nelo Vingada, que consideramos a grande figura da última época, que se conseguiu uma reviravolta fantástica.

Académica deve dar mais apoio
O que já estão a projectar para a nova época em termos de futebol: novos produtos, angariação de mais sócios...?

Uma das arestas a limar em relação ao ano passado é o apoio que certos dirigentes da Académica deram a este contrato. Porque mais do que um elemento da direcção acabou por não fazer aquilo que poderia ter feito. Mas deixo uma palavra de apreço para outros elementos da direcção, como o professor Cassiano Santos, o dr. João Paulo Fernandes e o dr. António Preto.
Mas já notamos uma diferença. O dr. João Paulo Fernandes está bastante presente e isso é um sinal positivo do apoio da direcção a este contrato, o que influi directamente no negócio do futebol. Sem um apoio bastante activo do clube, é impossível. Somos meros gestores do estádio.

Mas a Académica vive do futebol. É possível sensibilizá–la para as outras vertentes?
Para nós, é suficiente que apenas apoie a vertente do futebol deste contrato. Das outras temos bastante mais conhecimento.

Quantos novos sócios pretendem angariar para a nova época?
Iremos ultrapassar o valor anterior. Havendo vontade da direcção da Académica, e creio que existe, em acompanhar esta angariação de novos sócios, pode ultrapassar–se largamente esse valor. Desde ontem arrancou uma campanha sem precedentes de venda de bilhetes de época. Aqui toda a gente é da Académica, portanto, venham ao estádio. Esta cidade é da Académica, queremos que em Coimbra se respire Académica.

Falou em 10 mil espectadores de audiência média. Querem aumentar para quanto?
Um aumento de 20 por cento já seria positivo, mas sabemos que a qualidade dos nossos serviços é apenas parte da motivação. É natural que os sócios adiram quando a equipa joga melhor.

Uma Académica a lutar pela Europa será uma importante alavanca para minorar o prejuízo?
Uma boa performance é o que mais desejamos. Por um lado porque é um clube simpático, com uma história única e valores muito próprios. Note que é o clube do coração de todos os portugueses...

Foi esse o principal motivo que trouxe a TBZ até Coimbra?
Acreditamos na Académica. Quando nos convidaram - a primeira conversa até foi com o dr. João Moreno, pessoa de quem tenho as melhores memórias e uma grande admiração -, dissemos que faria sentido. Tem uma grande marca, sócios que a seguem. Na altura contratámos uma grande consultora, que nos fez um estudo, e fazia sentido do ponto de vista da rentabilidade. A TBZ tem muitas
concessões e normalmente a longo prazo. Tem que haver uma sustentabilidade do negócio. Muitas vezes não basta querer.

Mas foi um risco, uma vez que nunca tinham gerido um estádio...
Recebemos convites de quatro estádios antes do Euro’2004. Entendemos que devíamos começar pela Académica. Não há dúvida que faz falta uma entidade profissional na gestão de estádios. Agora, a TBZ tinha que entrar por um. É natural que no final desta época, possamos aceitar os convites de mais dois ou três.

Pensam entrar noutras áreas de negócio, em Coimbra?
Estamos a estudar possibilidades de investimento.

O futebol foi a porta que vos abriu a cidade...
E fomos muito bem recebidos. Quer pelas empresas, pelos cidadãos, pelos sócios da Académica. Estamos muito gratos por isso.

Que áreas de negócios poderão interessar à TBZ?
Temos investimentos na distribuição, no retalho, na gestão de diversos activos e imobiliário. E para nós faz todo o sentido.

Em matéria de eventos, já está algo programado?
Temos dois objectivos muito bem definidos. Em relação aos eventos, queremos que seja, a médio prazo, o estádio com mais eventos de Portugal. No ano passado, tivemos duas feiras de outlet, com quase 20 mil pessoas, eventos de grandes empresas como a Portugal Telecom, o Ministério de Obras Públicas através de uma sociedade, empresas farmacêuticas, festas, um baile de gala.
Por ter corrido bem, este ano temos mais solicitações. Do ponto de vista do futebol, pretendemos que seja o estádio, extra três grandes, com maior audiência média.

Têm algum concerto previsto para o estádio?
Existem um ou dois por ano em Portugal. Temos que ser realistas e saber da dificuldade de os trazer para cá. Foi fantástico conseguir os Rolling Stones, foi uma aposta da cidade. Trouxe aqui a equipa da empresa responsável pelas tornês dos Rolling Stones e dos U2 e debatemos amplamente as potencialidades deste estádio. Não queremos repetir o que se vê noutros estádios. O que aqui acontece tem que ser um sucesso. Agora, do ponto de vista de eventos de menor porte, este estádio tem todo o potencial.

Equacionam a “venda” de bancadas do estádio? O Benfica já tem a Bancada Sapo, a Bancada Coca–Cola...
Hoje, nos Estados Unidos, é difícil encontrar um estádio, arena ou teatro que não tenha naming rights. Não temos dúvidas que o futuro, a nível mundial, é esse. Em Portugal está a começar e o Benfica foi pioneiro nisso.
Por isso, é natural que venha a haver.

Já este ano?
Como o Benfica tem, é difícil. Viemos praticamente do zero. Queremos trazer grandes interlocutores. Mas este ano, a nível de parceiros institucionais, já vai haver uma grande diferença.

Primeiro empate

No jogo treino com o Barreirense, a Briosa empatou a uma bola, com ambos os golos a serem marcados pelos jogadores da AAC: Delmer (a centro de Rafael Gaucho) e Hugo Alcântara na própria baliza.

Curiosidade a equipa inicial que Nelo Vingada apresentou:

GR: Dani
Defesas: Nuno Luís, Zé Castro, Hugo Alcântara, Vítor Vinha
Meio Campo: Roberto Brum, Paulo Adriano, Sarmento
Avançados: Fernando, Marcel, Joeano.

Jogaram ainda: Eduardo, Delmer, Dionattan, Luciano, Gelson, Rafael Gaúcho, Nuno
Piloto, Rui Miguel, Ricardo Tavares e Fábio

O próximo jogo é às 17 horas de sábado, no Centro de Estágios do Luso, frente ao Penafiel.

quinta-feira, julho 21, 2005

Sócios em Desespero

Iniciou-se hoje a venda de bilhetes de época não cativos.

Os sócios que se deslocaram hoje de manhã à loja da TBZ, entraram em desespero, pois após algumas horas de espera tinham sido atendidos apenas 9 sócios, como se pode ver pela foto tirada já depois das 12 horas.

Uma vergonha, que deixou os sócios bastante irritados.


Image Hosted by ImageShack.us

Primeiro Teste

Hoje , a partir das 17h00, no relvado do Centro de Estágio Rosa Náutica, em Quiaios, a Briosa recebe o Barreirense, outro histórico do futebol português, naquele que será o primeiro teste da versão 2005/2006.

Será a oportunidade de ver actuar os jogadores contratados, enquanto a Briosa continua à procura de um substituto de Hugo Leal.

quarta-feira, julho 20, 2005

Longe da Renovação

Já em pleno estágio Zé Castro tem uma longa conversa com José Eduardo Simões, mas em vez de fumo branco, pelos vistos sai fumo cada vez mais negro.

O miúdo confessa que gostaria que o clube ganhasse alguma coisa com a sua transferência para outro clube, o que tem que acontecer oportunamente.

Nesta afirmação transparece por um lado alguma pressão para que o clube o liberte agora a baixo custo, coisa que ele sabe que não vai acontecer e por outro nota-se já alguns problemas de consciência duma saída no fim da época a custo zero com claro prejuízo para a nossa Briosa.

Desejo estar redondamente enganado ...


terça-feira, julho 19, 2005

Entrada em estágio

A Académica começou hoje o estágio. Boa altura para se fazer um ponto da situação. À primeira vista o plantel está longe de estar fechado: um defesa-esquerdo, um defesa-central e um médio-ofensivo faltam para colmatar as saídas de Faísca, Hugo Leal, Fredy, Dário e Zé António...

Se ao nível dos centrais, e a comprovar-se a manutenção de Zé Castro (que ainda hoje veio aos jornais dizer que gostava de continuar), a contratação de Hugo Alcântara, a par da manutenção de Danilo não se revela ser um problema grave, já a do médio ofensivo e o lugar de defesa esquerdo estão perfeitamente abandonados.

Quem vai fazer de defesa esquerdo? Lira? Não pode ser.
Quem vai ser o médio criativo? Gelson?

Eu sei quem gostava que fosse, mas parece que o Presidente não quer mais empréstimos.....

quinta-feira, julho 14, 2005

Gervásio confirma interesse em Rui Jorge

Vasco Gervásio, vice-presidente da Académica, afirmou, à agência Lusa, que o clube está interessado em Rui Jorge."É evidente que gostaríamos de o ter cá. Quem nos dera. Acho que nos daria uma grande ajuda na próxima ou nas próximas épocas. É um grande jogador e todos os grandes jogadores nos interessam", afirmou o dirigente da Briosa.

Primeira jornada - 21 de Agosto

FC Porto - Estrela da Amadora
Vitória de Guimarães - Naval 1º Maio
Penafiel - Rio Ave
União de Leiria - Sporting de Braga
Sporting - Belenenses
Gil Vicente - Marítimo
Académica - Benfica
Paços de Ferreira - Nacional
Boavista - Vitória de Setúbal
"Como profissional, entendo que este jogo é o mais importante e o mais difícil porque é o primeiro, vamos jogar com Benfica da mesma forma que iremos jogar com qualquer outro adversário: com determinação e vontade de ganhar!”
Nelo Vingada

quarta-feira, julho 13, 2005

Clube tem tudo regularizado

As notícias surgidas ultimamente que indicam que a Briosa está impedida de inscrever jogadores por dívidas ao Fisco são falsas, informa hoje o Diario de Coimbra.
Recorde-se que os clubes com dívidas ao fisco estão impedidos de inscrever novos jogadores e de renovar contratos com elementos já pertencentes aos seus quadros.

terça-feira, julho 12, 2005

Zé Castro

Vou continuar, mas não vou renovar o contrato

foram as palavras proferidas ontem à comunicação social.

Sem palavras.

Vasco Faísca de saída

Por 250 mil euros, o Belenenses conseguiu a aquisição de Vasco Faísca.

Creio que não era um valor elevado e começo a ficar preocupado com o plantel. Parece que a política da Briosa passará por apostar na fase das cedências dos clubes grandes (empréstimos), mas até ao momento já saíram 4 titulares da época passada (Dário, Hugo Leal, Zé António, Faísca) e só veio um jogador (Hugo) que se possa dizer ser capaz de garantir um lugar de "caras".

segunda-feira, julho 11, 2005

Apresentação

Além da foto, pouco mais há a dizer.. As seis "novidades" já eram há muito conhecidas e os maiores aplausos foram para Zé Castro (que agradeceu, mas com cara de poucos amigos), Pedro Roma e Brum.

Depois disso só fait-divers. O patrocinador das camisolas é o Dolce Vita - Centros Comerciais (empresa do mesmo grupo que o Casino da Figueira) e os equipamentos são da Legea.

Como detalhe, o facto de as camisolas aparecerem com o logotipo ao meio, longe do coração, num local mais "honesto" nos dias que correm.

Apresentação oficial da equipa aos sócios

Decorre neste momento no Centro Comercial Dolce Vita,ao vivo e a cores a apresentação oficial da equipa aos sócios


Image Hosted by ImageShack.us

Primeiro dia de trabalho

Com seis novidades o plantel da Académica começou a trabalhar hoje de manhã, estando a apresentação prevista para logo às 20:30 no Dolce Vita, o centro comercial que irá substituir o Casino da Figueira nas camisolas dos jogadores.

Impõe-se um balanço, provisório porque ainda há duvidas e ainda se esperam reforços.

Entradas: Gelson (avançado, ex-Malmoe), Hugo Alcântara (defesa central, ex-V. de Setúbal), Fernando (extremo esquerdo, ex-Moreirense), Eduardo (guarda-redes, esteve cedido ao Sp. Pombal), Rui Miguel (avançado, esteve cedido ao Sp. Pombal), Ito (médio vindo da formação)

Saídas: Zé António (defesa central, Borussia Moenchengladbach, Alemanha), Tixier (defesa, Naval 1.º de Maio), Hugo Leal (médio criativo, Sporting de Braga) e Dário (avançado, Al Jazira, do Dubai).

Com quem contamos então? Até ao momento temos:

Guarda-redes: Pedro Roma, Eduardo (ex-Sporting de Pombal) e Dani.

Defesas: Lira, Zé Castro, Danilo, Hugo Alcântara e Nuno Luís.

Médios: Nuno Piloto, Andrade, Sarmento, Roberto Brum, Luciano, Rafael Gaúcho, Dionattan, Vítor Vinha, Paulo Adriano, Fernando (ex- Moreirense) e Ito.

Avançados: Joeano, Rui Miguel (ex-Sporting de Pombal), Gelson (ex- Malmoe), Delmer e Marcel.

Dúvidas (espero que algumas sejam esclarecidas logo):
Vasco Faísca (defesa, Vicenza), Bruno Reis (médio, Maccabi Telavive), Areias (defesa, FC Porto), Semedo (Estrela da Amadora), e a possível saída de Zé Castro (Wigan).

domingo, julho 10, 2005

A nossa Briosa cada vez mais depenada

O Jogo Online: "Hugo Leal"
Hugo Leal é desde ontem jogador do Braga. O internacional português de 25 anos, que na passada segunda-feira rescindiu o contrato que o ligava ao FC Porto, já era desejado desde a época passada por Jesualdo Ferreira e irá ocupar a vaga de João Alves, que está de saída, ao que tudo indica para o Sporting, apesar de também estar na lista de compras de vários clubes estrangeiros. Com Hugo Leal, além de garantir um jogador de características semelhantes - um médio capaz de fazer a transição defesa-ataque -, o Braga terá a vantagem de ver entrar um reforço com experiência internacional, importante para uma equipa que vai disputar a Taça UEFA.

Image Hosted by ImageShack.us

sábado, julho 09, 2005

O miúdo não sabe mesmo o que quer – EPISÓDIO II

Os comentários à mensagem de ontem obrigam-me a fazer alguns esclarecimentos.

Esta mensagem foi motivada pela notícia do DC, onde se dá conta que o representante do jogador irá mostrar à direcção do clube uma proposta extremamente vantajosa apresentada por outro clube.

Um jogador que tudo deve à Briosa, deveria ter algum cuidado e respeito evitando situações onde transparece uma situação de chantagem com o nosso clube.

É claro que o jogador tem toda a legitimidade para definir o seu percurso que acredito e desejo que seja de sucesso, mas o facto é que já estamos no mês de Julho e o campeonato começa já a seguir e é complicado para quem tem que gerir o plantel e garantir uma equipe equilibrada, perceber com o que pode contar.

Por estas razões o jogador tem obrigação moral de rapidamente esclarecer preto no branco, se fica ou vai embora, para evitar que se tenha que andar à pressa e fora de tempo a encontrar forma de compensar esta perda.

Porque é que o jogador já não tem o mesmo interesse para a Briosa?
A dupla Zé-Zé mais do que dois excelentes jogadores, conseguiram em bom entendimento e complementaridade e estavam extraordinariamente rotinados.
Com a saída dum deles vai ser necessário trabalhar novamente tudo isto e sem garantias, pois temos bons exemplos da primeira liga com centrais de qualidade que nunca se conseguiram entender ...

Que fique bem claro que jamais coloquei em causa a qualidade do jogador nesta ou noutra mensagem anterior, muito pelo contrário.

Image Hosted by ImageShack.us

sexta-feira, julho 08, 2005

Semedo e Bruno Reis

Dos muitos nomes que se tem falado, este blog tem seleccionado com muito cuidado as informações que vai dando. Não queremos alimentar teorias, preferimos as certezas.

Mas há duas teorias bonitas que eu gostava de ver concretizadas, e à beira de um fim de semana que se prevê agitado, não resisto a falar nelas:

Semedo: jovem jogador português, internacional sub-21, do Estrela da Amadora tem tudo para explodir. A decisão dele prende-se com propostas do estrangeiro que recebeu, parecendo que se ficar em Portugal tem todas as condições de ficar na Briosa. Este jogador de 26 anos (66kg, 1,70m), pode ser uma solução para o flanco direito, ou no apoio ao ponta de lança.

Bruno Reis: médio ofensivo de 27 anos, antigo craque do Fluminense onde deu nas vistas saindo para o At. Paranaense, de onde seguiria para uma curta experiência de dois meses no CSKA de Moscovo. Em 2002 assinou pelo Maccabi Tel- Aviv, sagrando-se vicecampeão de Israel na época seguinte.
Bruno Reis, de 1,82 metros, é um organizador de jogo, o denominado volante no Brasil, e é considerado um lutador com tendência para fazer o gosto ao pé. A sua contratação deve depender da (não) continuidade de Hugo Leal.

Gelson confirmado

Segundo o jornal A BOLA:
"Académica oficializa Gelson
O avançado brasileiro Geraldo dos Santos Júnior, conhecido no mundo do futebol por Gelson, foi esta sexta-feira confirmado como reforço da Académica, tendo assinado contrato válido por uma época, com mais duas de opção.

Há muito que o jogador era dado como reforço da Briosa, mas só nas últimas horas o acordo ficou definitivamente estabelecido, pelo que Gelson integrará proximamente o plantel às ordens de Nelo Vingada.

Com 26 anos, Gelson já tem alguma experiência no futebol europeu, pois representou os suecos do Malmoe e os russos do Shinnik. Corinthians e Coritiba foram os clubes onde o jogador actuou no Brasil."


Do jogador pouco mais se sabe: "típico goleador de pequena área" é o epíteto com que é apresentado, e a decisão prende-se certamente com a saída de Dário. Muita sorte é o que Lhe desejo.

O miúdo não sabe mesmo o que quer

Ou por imaturidade natural ou aselhice do empresário esta história do sai-fica fica-sai já começa a azedar.

Teria sido interessante preservar a dupla de centrais, mas já que isso é manifestamente impossível, não percebo o interesse de Zé Castro.

É bem preferível a sua saída agora, a sair a custo zero no final da época.

Fixem bem esta foto, pois pode muito bem ser a ultima com a camisa da Briosa.

Image Hosted by ImageShack.us


sad

quarta-feira, julho 06, 2005

Equipa B

Numa altura em que ainda recentemente, durante a campanha eleitoral, a equipa B foi objecto de discussão, defendendo a lista perdedora a sua reanimação, eis que a Federação Portuguesa de Futebol veio tornar-se num apoio inesperado à Direcção presidida por José Eduardo Simões:

As Equipas “B” não cumprem, neste momento, os objectivos para os quais foram criadas e principalmente são geradoras de desequilíbrios nas competições, não só em termos competitivos como no cômputo do número de Equipas “B” participantes em cada ano

Frase que faz parte da argumentação usada pela FPF para justificar a erradicação das referidas equipas. Cá para mim, acho um falso problema.

Reconheço que as equipas B nunca foram um processo sólido, mas até atendendo ao número das existentes, não percebo porque se acaba com algo que para meia dúzia de clubes que souberam apostar na sua existência, está a dar frutos. Mais uma vez, parece-me uma medida a proteger os incompetentes.

No Comments

Image Hosted by ImageShack.us

segunda-feira, julho 04, 2005

Gaúcho, Delmer e Joeano ainda podem ficar. Hugo Leal deve sair

Nelo Vingada tinha dado os três atletas (todos ainda com contrato com a Académica) como dispensados do plantel, mas José Eduardo Simões garantiu (na entrevista ao DC)que o Gaúcho, Delmer e Joeano iam integrar os trabalhos da pré-temporada em Quiaios.

Entretanto Hugo Leal desvinculou-se do FCP e é pouco provável que represente a Briosa para o ano, uma vez que Braga e Guimarães, clubes mais do agrado do futebolista, entraram na corrida.

domingo, julho 03, 2005

Beaud no Moreirense

O Moreirense assegurou a contratação do internacional camaronês Clément Beaud. Finalmente este jogador vai poder mostrar o que vale e acaba-se com uma situação lamentavel, onde mais uma vez a culpa morre solteira.

sexta-feira, julho 01, 2005

A Grande Entrevista

José Eduardo Simões expõe hoje em formato de entrevista ao Diário de Coimbra a sua estratégia para o clube. É uma entrevista extensa que aborda variadissimos temas e como tal seria de esperar algo de novo, mas nesse aspecto parece-me um pouco pobre, mas confesso que não tive tempo para ler tudo. O que me parece verdadeiramente injusto é o título da entrevista, pois se há coisa que a direcção não se pode queixar é do apoio e paixão dos sócios pela nossa Briosa.

Image Hosted by ImageShack.us

Opções não faltam ...

Segundo O Jogo Online Joãozinho está na mira, não fosse ele brasileiro

A Académica quer reforçar o ataque e Joãozinho, avançado brasileiro que actua nos búlgaros do Litex Lovech, é uma das prioridades. O jogador confirmou a proposta e... o interesse em disputar o campeonato português.

Mais um ...

Segundo :.: Jornal Record :.:
Semedo, que representou o E. Amadora na época passada, pode ser o avançado desejado pelo técnico Nelo Vingada. O internacional Sub-21 já foi abordado pelos responsáveis da Académica e o acordo deverá concretizar-se nos próximos dias.

quinta-feira, junho 30, 2005

BRIOSA bate novo record

Depois do grande feito da época, batendo o record de invencibilidade, estamos novamente à beira de novo record. Passando os olhos pela imprensa diária percebi que a Briosa está em condições de colocar em campo um plantel integralmente brasileiro.

Fundamentalismos à parte, se as aquisições alinharem pela qualidade das ultimas contratações brasileiras (Brum e Marcel) que venham eles ...



Image Hosted by ImageShack.us

Mais um para sambar

Segundo o jornal Record:
O lateral direito brasileiro Pedro, do Internacional de Porto Alegre, está praticamente garantido pela Académica, faltando limar pequenas arestas, garantiu o treinador da equipa, Nelo Vingada.
O jogador, de 24 anos, que jogou apenas cinco vezes pelo seu último clube, poderá colmatar uma lacuna existente na época passada naquela posição, ocupada quase toda a temporada pelo português Nuno Luís.
Com 1,79 metros e 77 kg, o atleta passou pelo Palmeiras entre 2001 e 2003, pelo Figueirense em 2003 e pelo Vitória em 2004.
Pedro vai juntar-se aos quatro brasileiros dados como certos na Briosa: Fernando, ex-Moreirense, Hugo Alcântara, ex-Vitória de Setúbal, Bruno Reis, ex-Maccabi Telavive, e Gelson, ex-Malmoe.

Esta contratação não percebo. Se a ideia era ir buscar um concorrente ao Nuno Luís, não me parece que quem apenas jogou 5 jogos na última época possa ser concorrente de peso. Se a ideia era ir buscar um suplente, porque não um jogador de futuro (por exemplo, da formação). É que com 24 anos, não é propriamente esperança. Enfim.

quarta-feira, junho 29, 2005

Dário (a história que faltava)

Confesso que tenho andado um pouco sem saber o que dizer desta novela toda do Dário. Até que finalmente consegui saber a versão do jogador.

O Dário, que ganhava pouco mais de 3 Mctos/mês antes de ser vendido foi para o Dubai ganhar 100 Mctos/ano. As coisas não Lhe correram bem, lesionou-se e veio para a Briosa, onde jogou uma época em deficientes condições físicas.

Ora este ano, o Guimarães foi o único clube que lhe apresentou uma proposta onde ele iria ganhar sensivelmente mais 2Mctos/mês que o ano passado. E a Briosa? Propos-lhe continuar, REDUZINDO o salário em 600 ctos/mês.

Dário naturalmente sente-se magoado a nível desportivo e de respeito. É que vai passar a ganhar cerca de metade do que o Marcel, e não compreende como lhe podem propor BAIXAR o salário. É que uma coisa é recusar um aumento de 2Mctos (mudando de clube), outra é além de não receber esse aumento, ver o seu salário reduzido.

Dário tem receio que com Vingada seja encostado à esquerda, e não aceitará certamente jogar por menos do que o ano passado. O facto é que foi dos melhores marcadores da equipa e é um símbolo da mesma.

Este será sem dúvida o caso mais melindroso para a Direcção resolver. Vamos a ver como o faz.

terça-feira, junho 28, 2005

Fredy no Paços de Ferreira

Depois da saída de Ricardo Fernandes (Chipre), é a vez de Fredy ser apresentado em Paços de Ferreira.
Para trás fica uma aventura de três anos na Académica, onde Fredy se reabilitou para o futebol depois de várias más experiências no estrangeiro. Apesar de tudo, o esquerdino, actualmente com 25 anos, nem sempre conseguiu ser opção dos vários treinadores que passaram pela Briosa, acabando mesmo por não fazer mais dezoito jogos, trezes dos quais apenas a titular. Mesmo assim Fredy não guarda mágoas. «Não saí magoado da Académica porque não tenho motivos para tal», afirmou.


Boa sorte é tudo o que Lhe posso desejar.

Bilhetes de época

Os bilhetes de época vão estar disponíveis já em Julho.
Os sócios com lugar cativo poderão fazer a troca de lugares de 11 a 21 de Julho.
A partir de 21 de Julho estarão à venda todos os restantes lugares.

Gelson

Gelson vem sendo dado como certo em toda a imprensa desportiva, e até já este blog falou nele. Que é então Gelson? Este avançado de 26 anos formou-se no Coritiba de onde saiu para representar o Shinnik (?) equipa que milita no campeonato Russo, de onde acabou por sair desta vez para ir para a Suécia representar o mais conhecido Malmo.

segunda-feira, junho 27, 2005

Acordo com a TBZ

No site da AAC vem dito que

foi assinado no passado dia 17 o acordo para a gestão e exploração do Estádio Cidade de Coimbra com a Tbz, com a duração de 9 anos.


Curiosamente nada disto foi dito na Assembleia Geral.
Não seria normal que tivesse sido?

Dário no Guimarães ?!

São cada vez mais fortes as notícias que dão Dário como certo no Guimarães. Boatos de Verão por enquanto, mas uma sensação esquisita em todo este processo.

As relações de Dário e esta Direcção foram sempre um pouco frias, mas foi com alegria que o vi voltar a casa. Estranho agora a partida, principalmente se for para um clube como o Vitória de Guimarães.

De Dário diz-se que ganhava 17.500 Euros/mês, e o Guimarães parece que oferece 28.000 Euros/mês. Será verdade? Será que por 20/25 mil, o Dário não preferia ficar? E a Briosa não consegue competir com este tipo de valores? Ou estará Dário a converter-se num pesetero? Ficamos à espera das cenas dos próximos episódios.

Hugo Alcântara e Gelson

Conforme este blog já tinha adiantado, Hugo Alcântara foi confirmado como reforço da Briosa. Outro nome confirmado foi o do brasileiro Gelson. Sejam bem-vindos.

sábado, junho 25, 2005

A NOSSA ESTRELA

Apresentado como jovem talento em reportagem apresentada em todos os serviços informativos da rede de canais da RTP.
Em ambiente de férias, Zé Castro não descansa, assediado pela comunicação social.
Desta vez é a RTP a apresentar o “futuro central da selecção nacional principal”.
Que pelo menos que esta promoção meteórica, traga alguns benefícios financeiros à nossa Briosa.

Veja aqui a reportagem